quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

REBOLO

sempre foi um dos meus sonhos: ter um animal de estimação a sério. e digo a sério porquê? porque ter um peixe ou um pássaro (como tive sempre até ao momento) não é ter um animal de estimação a sério. pássaro: lembro-me de lhes achar piada quando dormiam, porque ficavam super inchados e pareciam uma bola de pêlo (penas no caso). de resto, vê-lo saltar de um lado para o outro não me chamava nada a atenção. e além disso, dos 3 canários que tive, eram os 3 amarelos e todos eles se chamavam Kiko. peixe: tive 2. um laranja e outro dourado. o aquário era minúsculo. eles ali andavam às voltas e eu apenas lhes dava comida. morreram e acho que fui eu que os matei: um morreu enfartado de tanta comida que eu lhe dava, o outro morreu com um derrame de sangue nos pulmões, uma vez que tinha uma grande nódoa negra de lado, causado por mim porque, cada vez que eram pra mudar a água do aquário eu só os conseguia apanhar, esmagando-os contra as paredes, lol.
até que, no dia 20 de setembro de 2009 tive um animal de estimação a sério. um gato! chama-se rebolo, porque ele é mesmo muito gordo. actualmente deve pesar uns 5, 6 kg. é a minha companhia quando durmo, quando estudo, quando me visto, quando como, quando vejo televisão, quando escrevo no blog (sim, ele está aqui ao meu lado). é super brincalhão e preguiçoso. só come e dorme. dou-lhe banho de 10 em 10 dias e corto-lhe as unhas. desde que o tenho que me afeiçoei muito a ele e, de certa forma, já é parte de mim! tudo o que faço penso nele. quando saio penso "vou deixar o rebolo sozinho". quando me deito penso "o rebolo devia estar aqui para dormirmos.". quando me levanto penso "onde está o rebolo?". e muitas mais coisas. cada vez que entro em casa ele está à minha espera no hall. quando não lhe abro a porta do quarto ele fica especada à entrada da porta, não desiste.
isto para não falar que jogamos os dois à bola, chateamos a minha mãe juntos, corremos pela casa juntos. sim, ele é como se fosse um irmão mais novo como eu nunca tive. como se fosse uma pessoa. e muitas vezes dou por mim a pensar "e quando o rebolo morrer?". NÃO! não quero pensar mais nisto, se não eu vou chorar. e quando esse dia chegar vou chorar ainda mais e hei-de fazer-lhe um "funeral" digno de um bom companheiro que ele é e que sempre foi!
por isso, e apesar de todos os arranhões, mordidelas, asneiras que fizeste, gosto muito de ti. 
ah, já me esquecia. o rebolo já foi uma pinky. eu não sabia ver o sexo dele e pareceu-me que ele não tinha uma pilinha mas sim um pachachinha, por isso ele já passou por gata. talvez seja por isso que ele hoje é meio apaneleirado por andar sempre no roça com o cocas. mas não me importo. é o meu gatinho, é o meu animal de estimação, o meu REBOLO.


















p.s.: só agora dei conta que pus pulmões aos peixes. para quem não sabe, os peixes respiram por guelras! LOOL

2 comentários:

Rob disse...

Inês, em primeiro lugar, mal vi pulmões enchi-me de rir, lol, mas pronto, as pessoas enganam-se, xD
ah, em segundo, o cocas pode ser uma cocas mas finge que é macho porque senão o programa não tinha tanto sucesso, por isso ainda não questiones a orientação sexual do teu gato porque não se tem a certeza se é um ou uma cocas (se reparares a última vogal de cocas é um "a", uma característica de muitos nomes femininos)
e em terceiro, só estive com o rebolo umas poucas vezes mas também gosto muito dele (deves ter reparado nos teus anos, pelo menos, lol)
bjk......ah, e um abraço ao rebolo, não quero que penses que estou a tentar aumentar o que tu acreditas ser a "apaneleirice" do rebolo.....lol
xD


apaneleirado - apaneleirice.....big lol

InêsBolacha disse...

robert, que LOL este teu coment. mas se reparares, só há um cocas no mundo. não há nenhuma cocas. portanto, o meu peluche é um cocas. não há volta a dar. agora o rebolo também pode ser bissexual... só que ainda não encontrou nenhuma fêmea pra satisfazer os seus instintos mais profundos! xD