segunda-feira, 16 de maio de 2011

quero voltar, mas não posso


eu lembro-me. 
e hoje, as memórias vieram à tona. bastou o contacto com duas magníficas crianças... aquela alegria, espontaneidade, energia, gargalhada, sorriso, riso, a boca cheia de mousse, a roupa toda suja, as esmurradelas, as turras, o choro de uma pequena dor que com um beijinho passa, as asneiras ditas sem intenção, as parvoíces, os livros de pintar, a loucura dos parabéns.
 a vida, o sentimento de felicidade, o mundo perfeito, o mundo das crianças.
eu lembro-me e tenho saudades. e choro. e quero voltar para lá, mas não posso. porque cada dia que passa mais erro e mais aprendo, mais cresço e mais saudades tenho. e mais lágrimas caem. e mais vontade tenho de ser criança. mas não posso, não posso.
foi bom, muito bom. e o que mais desejo é uma infância feliz a todas as crianças. porque a vida é das crianças e é delas que o mundo é feito.

Sem comentários: