segunda-feira, 13 de junho de 2011

pedro


Estavas, linda Inês, posta em sossego,
De teus anos colhendo o doce fruto,
Naquele engano da alma, ledo e cego,
Que a Fortuna não deixa durar muito;
Nos saudosos campos do Mondego,
De teus fermosos olhos nunca enxuto,
Aos montes ensinando e às ervinhas
O nome que no peito escrito tinhas.

Luís Vaz de Camões in Lusíadas

e qual era o nome que inês tinha escrito no peito? :b

3 comentários:

pp disse...

peeteeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeer xDD

inêsbolacha disse...

oyeee \m/

Leonor disse...

o meu avo quando eu era pequena obrigou-me a decorar este poema porque a minha mãe se chama Inês. Acho que ainda sei algumas partes :)