domingo, 23 de outubro de 2011

A crise toca a todos

Como as coisas mudam... É que já nem aos Centros Comerciais se pode ir.




Lojas como Stradivarious, Bershka, Zara e afins, que são bastante concorridas, nunca tiveram as funcionárias atrás das pessoas a perguntar constantemente se precisamos de alguma coisa... As únicas lojas onde isso acontece é naquelas onde as moscas são as clientes habituais. 

Pois bem. Hoje fui às compras e comprei tudo na Stradivarious... E não é que me senti perseguida toda a tarde? É que as mulheres já metiam nervos: "Precisa de algo?", "Então menina, o que procura?", "Tem ali à frente blusões em promoção de quiser...", "Esse casaco que leva aí na mão menina, há ali mais em azul, vermelho, laranja, (...)"... Mas será que me enganei e entrei na Lacoste ou até na Stradivarious há necessidade de chatear as pessoas para vender? Chiça, não há pachorra! O facto de elas andarem sempre a cheirar o cu aos clientes não aumenta o dinheiro na carteira, por isso, quer elas chateiem quer não, haverá sempre pessoas que não vão comprar mais nada para além daquilo que podem/que planearam (tipo eu!). E sim, são estratégias de marketing... Mas há limites! Limites que passam por não se vestirem de bruxas/fadas/o que quer que seja, como andavam hoje as mulheres da Claire's (ridículas)... Halloween à porta? Talvez. Mas se o objectivo é cativar clientes, comigo não aconteceu... É que tão depressa entrei como saí! Só de ver pseudo-bruxas por todo lado em direcção a mim com um cestinho é caso para "Oh pernas para que vos quero!" !!!

E agora pergunto: Quem tem culpa? A culpa é dos pseudo-políticos, cambada de chupistas, que levaram o país à falência no espaço de 10 anos!

7 comentários:

nana disse...

na semana passada tive a mesma recepção na Claire's e foi muito difícil não me rir do ridículo da situação xd

Obvious Girl disse...

eu também fico passada com essas mulheres sempre atrás. apetece-me virar e responder "agora está aqui a chatear-me, mas se eu quero mesmo alguma coisa nunca há aqui ninguém". é o que me costuma acontecer no Colombo, pelo menos.

nana disse...

é o desespero a que as marcas chegam --.
obrigada (:

Obvious Girl disse...

Ele é lindo! Eu descobri-o quando comecei a série Pan Am.

Catarina de Sousa disse...

Nunca estive tão de acordo x)

Catarina de Sousa disse...

Realmente, o país anda cada vez mais tolo!

Patife disse...

Olhe que o princípio do declínio, os primeiros Passos, foram dados há mais de dez anos. A maior percentagem de dívida pública foi contraída quando o Cavaco era primeiro-ministro. ;)