terça-feira, 11 de outubro de 2011

Por falar na Dona A. no post anterior...

Lembrei-me que ela é a tal que defende esta teoria:

«O queijo numa tosta mista só assa se calcarmos a tostadeira. Caso contrário, o queijo mantém-se intacto.»

Dona A., o queijo não "assará" devido ao calor? Para ela, jamais! Sempre corajosa esta mulher, a contrariar as Leis da Física... E a por o Einstein às voltas na cova!

17 comentários:

Dexter disse...

Quem é essa mente brilhante?

Filipe disse...

E é também a mulher que lê com o livro ao contrário, que mulher dos sete (não) ofícios, por assim dizer xD

Inês disse...

A funcionária mais stressada da minha escola que exerce as suas funções no bar!

Inês disse...

Sim Filipe. A Dona A. finge ler um livro para cuscar tudo o que se passa à volta dela... Pena é ser muito discreta e por o livro de pernas para o ar! Afinal ela tem mais fails do que o que eu pensava! xD

C. disse...

E essa do livro ao contrário fui eu que descobri! A dona A de facto, é um máximo. Principalmente qd lhe dava na cabeça que já não podia deixar o meu pão mais tempo na tostadeira. Ficava com uns nervos, sim porque uma vez só deixou (sem exagero) uns 7 segundos. Foi abrir e fechar.

Inês disse...

Catarina, a tua relação com ela nunca foi a melhor, por isso és suspeita... Que mal tem terem sido só 7s? Tu também! Lol.

C. disse...

Nunca foi a melhor? até parece, não me estou a lembrar de ter mais atritos com ela. O mal? o mal é que o queijo não ficou derretido e o pão não aqueceu.

Inês disse...

Ah, não me digas! Lol. Foi para te picar tona! ;)

Filipe disse...

Esse temperamento repentino Catarina, releva um grau de cumplicidade, quem sabe uma excitação homossexual pela senhora (palavras caras, agora com a gnu é sempre a rolar)

Inês disse...

Grande Filipe! xD

Dexter disse...

Ah, então isso significa que ainda por cima a mulher lida todos os dias com tostas e coisas que metem queijo derretido.

Ainda bem que não sou eu que estou entregue a essa gente...

Estudante em Alijó disse...

Se fossem pessoas sérias chamavam as pessoas pelo nome! Ou têm medo do que vos possa acontecer?

Deviam ter vergonha de criticar quem vos faz um favor, sim, pq as funcionarias do bufete não têm que vos aquecer o pão.

Inês disse...

Estudante de Alijó, primeiro só te quero dizer isto: Onde é que eu critiquei quem quer que fosse?
Segundo: Não chamei a pessoa pelo nome por isso mesmo, para a proteger e ninguém saber de quem se trata. Mas, segundo tu, estou com medo do que me possa acontecer!
Por último: Vens para aqui mandar bitaites e dar lições de moral, dizendo que não sou uma pessoa séria. E tu, és sério? Se o fosses davas a cara e não te escondias atrás desse nome.

Filipe Garcia disse...

Não criticaste? LOL

Tás a chamar ignorante à pessoa porque disse uma 'barbaridade'!

E mais, se quisesses realmente proteger não vinhas para aqui com nomes ficticios.

E só para saberes quem sou, FILIPE GARCIA!

Inês disse...

Se eu não estivesse a proteger a pessoa, expunha aqui o nome dela e provavelmente tu ficavas a saber a quem realmente me referia. E nesse caso irias saber que não me referia à tua mãe, até porque ela aquece sempre as coisas de boa e livre vontade e não tenho razão de queixa dela! E podes-lhe perguntar para veres se alguma vez lhe faltei ao respeito. Sim, porque se há pessoas que respeito são os funcionários da escola, até porque a minha mão é um deles! Ah e se nunca fizeste humor ou whatever com algo que alguém tenha dito/feito ou uma coisa do género, atira a primeira pedra.

Aluno de Alijó 2 disse...

LOOL, ai nao sao obrigadas? vais-me dizer que aquecem o pão pq querem agradar aos alunos, de livre e espontânea vontade, é que se é isso a Dona A. é um optimo exemplo de que isso nao é verdade... -.-

Inês disse...

Aluno de Alijó 2, não vou responder. E fica o aviso que não aceitarei mais nenhum comentário sobre este assunto. Não admito que me venham para aqui dar lições de moral se nem se quer me conhecem. Felizmente, ainda vivemos num país livre e eu sou livre de escrever aquilo que quero e bem me apetece! E se isso tiver consequências, estou aqui para assumi-las. Assunto encerrado.