terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Ao que isto chegou

Foi hoje notícia nos diversos canais televisivos que um sem abrigo foi julgado por ter roubado um polvo e uma embalagem de champô no Pingo Doce da zona, em 2010. A pena é uma multa de 250€ (10 vezes mais o valor que foi roubado) e não sei quanto tempo na prisão.
Justiça portuguesa, tenho 3 coisas a dizer-te: 

a) Ele é um sem abrigo, não tem dinheiro para comer uma sandes. Acham que ele vai arranjar 250€ para pagar a multa? Quanto muito, se por milagre os arranjasse não era para a multa de certeza, mas sim para comprar um Pingo Doce inteiro!

b) Ele é um sem abrigo, não tem casa, e é totalmente livre. Acham mesmo que o vão voltar a encontrar ao fim de 2 anos?

c) Ele é um sem abrigo, o que ele quer é comida e cama lavada. Há melhor coisa que mandarem o homem para a prisão? Isso é dar-lhe aquilo que ele mais precisa! (e tirar-lhe aquilo que mais tem, mas whatever.)

No fim disto tudo só tiro uma conclusão: as notícias deste país, basicamente, resumem-se a dois tipos: as mais caricatas e estúpidas e as mais tristes... E, sinceramente, neste caso, nem sei por qual optar...

1 comentário:

Mamã de Salto Alto disse...

É verdade,também achei a noticia estúpida de mais.E a nossa justiça...deprimente.Culpabilizar um sem-abrigo de roubar para comer?Pena não penalizarem como deve ser os de "colarinho branco"...