sábado, 4 de fevereiro de 2012

Por falar em mentes perversas num post anterior...

Lembrei-me agora que me esqueci de referir que, 3 vezes por semana, em vez de conviver com 3 mentes perversas, convivo com 4: o professor de matemática (que me ignora à cara podre, de propósito, só para me ver piursa). 
Tal como ele diz, um homem por si só é perverso. Então um homem da matemática que, à partida tem uma velocidade de raciocínio maior do que um homem "normal", é perverso ao quadrado, pois processa qualquer informação inofensiva em informação perversa, à velocidade da luz. Sendo assim, cada vez que aparece um exercício 69 no livro, é um circo.

"O 69 é para se fazer em casa."
"O 69 já vos ensinei a fazer o ano passado."
"O 69 fazemos todos juntos, ok?"

Stor, por favor, dê-nos um desconto, sim? E é assim que a minha mente piora dia após dia. Não me julguem, fachebôre!

2 comentários:

Filipa B. Jacinto disse...

Ahaha "todos fazemos o 69". Perverso (e algo irónico) é darem o nome de "Casa de Prazer" a um projecto de arquitectura, do primeiro semestre, a ser implantado no parque Eduardo VII (Local conhecido pelo decorrente negócio de prazer).

Inês disse...

Se calhar até foi de propósito! Ahah, muito bom xD