segunda-feira, 21 de maio de 2012

Adopção entre casais homossexuais

Surgiu este assunto à conversa, hoje durante o almoço.
Foram apresentados três pontos de vista diferentes: o ponto de vista do P., o do R. e o do F. O P. e o R. são contra a adopção, mas com opiniões diferentes. O F. é 100% a favor da adopção. Os pontos de vista eram os seguintes:


  • Opinião do P.: É contra a adopção por achar a influência homossexual que aquele casal irá ter sobre a criança. Tem exemplos heterossexuais fora de casa, mas aquilo que vemos em casa é aquilo que, provavelmente, iremos ser um dia. A nossa personalidade depende da educação e das vivências diárias. A partir do momento em que uns pais limitam, mesmo que involuntariamente, as escolhas de um filho, é razão para ser contra. Ainda para mais se essas escolhas forem contra natura, visto que os homossexuais nem sequer se conseguem reproduzir.
  • Opinião do R.: É contra a adopção, mas por razões diferentes. Acha que uma criança com pais homossexuais irá ser vítima de gozo, chacota e descriminação por parte da sociedade, principalmente nas fases cruciais do desenvolvimento de um ser humano, a infância e a adolescência. 
  • Opinião do F.: É a favor da adopção, pois acha que um casal homossexual tem o direito de adoptar um filho como qualquer outro casal, desde que prove ter todas as condições necessárias para criar uma criança, e é preferível uma criança ter o amor e o aconchego de uma família do que ser criada num orfanato/instituição. Defende que da mesma maneira que há casais heterossexuais a ter filhos homossexuais, também pode haver casais homossexuais a ter filhos heterossexuais, defendendo ainda que a orientação sexual dos pais não influencia muito a dos filhos.


A minha opinião? Sou contra. O meu ponto de vista é a junção do ponto de vista do P. com o do R., sem tirar nem por. No entanto, percebo o ponto de vista do F. e respeito-o. E vocês? Contra, a favor? Porquê? Tell me.

7 comentários:

Karina sem acento disse...

Eu sou a favor da opinião do F., sem tirar nem pôr. Desde que uma criança cresça com as condições necessárias (desde financeiras a emocionais), o que é que a orientação sexual do pai/mãe tem a ver com o resto? Se as crianças poderão vir a ser gozadas na escola? Sim, mas eu também fui só porque tinha dentes à coelho. As crianças conseguem ser más por qualquer coisa. E se isto é uma situação contra natura? Até pode ser, mas para mim é bem pior um casal heterossexual ter filhos e não saber cuidar deles.

Inês disse...

-Karina sem acento: Percebo esse ponto de vista, não o julgo e respeito. Mas apenas aponto lhe aponto duas coisas: aquilo que vemos em caso é que vamos provavelmente fazer quando formos grandes, daí a influência gay que um casal pode ter sobre os filhos. A outra coisa que aponto é: e se um casal gay tratar mal um filho adoptado? Para mim não merece tê-lo, a duplicar.
Este assunto é muito controverso e eu gosto muito de saber as opiniões de quem lê este blogue. Obrigada pela tua opinião! :)

Anónimo disse...

Hummmm... Assunto muito controverso, é de admitir.
Já foi provado cientificamente que ser ou não ser homossexual (ou Bissexual) é um predisposição genética e que não tem nada a ver com influências parentais ou sociais. Cada vez mais têm aparecido estudos que esclarecem esses factores, portanto, na altura de se aprovar uma 'lei' para adopção desse género, tudo é tomado em conta. Os homossexuais podem-se reproduzir sim, como uma pessoa normal. Claro que não vai ser com uma pessoa do mesmo sexo, mas cada vez mais tem vindo à baila as 'barrigas de aluguer'. Quem fica contra a adopção de casais homossexuais, esses mesmos sendo impossibilitados de adoptar, recorrem ás barrigas de aluguer e ponto final (para aqueles que têm posses, claro!). É contra-natura, sim, mas na natureza também já foi cientificamente provado existirem milhares de espécies que são efectivamente homossexuais; eu sei que não tem nada a ver, mas por um lado até tem. Porque temos todos os mesmos direitos.
Acho sim, toda a gente tem o direito de amar, e em especial quando se trata de crianças. Acho que tudo deve é ser muito bem verificado, antes de dar uma ordem de adopção seja para que tipo e género de casal for. Para formularmos uma opinião em relação a estes tópicos temos que tentar colocarmos-nos no lugar deles, é difícil e nem toda a gente consegue, mas e se eu mesma tivesse no lugar deles? E se que quisesse amar outra pessoa? Um bebé? Se eu desejasse dar-lhe um lar, com toda a segurança e viabilidade que ele merece? Não deveria ter eu esse direito?
Mais um ponto, uma criança pode ser adoptada por um homossexual, e isso não quer dizer que tenha que ser um casal. Muitas vezes eles adoptam e não dizem nada. Porque o sistema é muito complicado e custa ás pessoas entenderem o que eles querem proporcionar ás crianças, sendo homossexuais ou não. É tudo muito relativo.

Joana Costa** :D

C. disse...

A favor!! Os casais homossexuais não têm culpa da orientação sexual que têm. Por isso porque privar-lhes de uma coisa tão maravilhosa como ter um filho? Não é justo. Mas percebo o ponto de vista do R. porque muito provavelmente vai haver quem goze com ele por causa disso. Mas isso já não acontece a filhos de pais "normais"? Oh por ser gordo, feio ou até por usar óculos. A nossa sociedade é assim independentemente de tudo.

Anónimo disse...

se "um cão sai ao seu dono" então os filhos também vão seguir os pais! prova disso é que a maioria das pessoas é heterossexual (por enquanto -.-)! acho que o P e o R têm razão! É muito bonita a parte de serem bem tratados e tal em casa.. mas não se esqueçam que a sociedade tem muita influência e por muito que mudem as mentalidades essas crianças sofrem sempre!
Os homens andam com mulheres e estes têm filhos.. é a lei da vida e a natureza! não contrariem algo tão bonito!
bp
PS: (e agora.. já não sou una mierda ? (a) xD)

Anónimo disse...

'A outra coisa que aponto é: e se um casal gay tratar mal um filho adoptado? Para mim não merece tê-lo, a duplicar.'


Se eu com a tua idade dissesse uma idiotice destas dava um tiro na cabeça. O que é que o abuso tem a ver com a homossexualidade? Não merece tê-lo A DUPLICAR? É condenável na mesma medida quer para um casal homo como para um casal hetero.

Inês disse...

Eu não relacionei o abuso com a homossexualidade! Mas, como eu sou contra a adopção homossexual e, se para piorar a situação, esse casal gay maltratar os filhos, ÓBVIO que são duas razões para eu ser contra, logo A DUPLICAR. Btw, é melhor dares um tiro mesmo, acaba de vez com a tua covardia e falta de auto estima.