quinta-feira, 28 de junho de 2012

Caímos de pé

Pois é. A nossa selecção foi eliminada do Euro pelos malditos dos espanhóis. Sofremos muito, gritamos muito pelo nome dos nossos heróis, quase gritamos golo em várias ocasiões e, no final, choramos. De tristeza, de vontade de querer ir mais além e não poder. Mas não de desilusão. Porque esta selecção fez o que tinha a fazer, deu 101% em casa jogo e merecia muito mais que uma meia final. Deu-nos muitas alegrias no espaço de duas semanas. Fez-nos orgulhosos e uniu um povo por uma causa. 
Hoje, fizemos um jogo excelente contra uma enorme Espanha, que não foi assim tão grande contra nós. Não sofremos do tica-taca habitual deles e aperta-mo-los às cordas muitas vezes. O jogo foi para penaltis e, como se sabe, é como jogar ao totoloto. Tivemos azar no penalti do grande João Moutinho e um pouco de aselhice do Bruno Alves. E azar no penalti do Fàbregas, o último da Espanha, que foi ao poste, mas entrou.
Moral da história? Estou triste como a noite e chorei quando vi os espanhóis fazerem a festa. Mas, em contrapartida, sinto-me fã e apoiante da selecção nacional mais do que nunca. Nunca sofri tanto pelas cores da nossa bandeira. Este ano foi quase o ano da selecção e o Mundial de 2014 é nosso! Tenho dito.

Obrigada heróis! Parabéns equipa.

SOMOS PORTUGAL!

2 comentários:

P. disse...

Concordo plenamente contigo Inês! Nós merecíamos ter passado. Eu vi logo que quando aquilo foi para penaltis era a sorte que estava em jogo, porque se fosse pelo trabalho e esforço ao longo do jogo teríamos passado sem menor sombra de dúvidas!

Toni dos bifes disse...

Deus te ouça.