domingo, 8 de julho de 2012

Sobre o sol

4991756s_large

Acho que nunca vi o sol tão forte como este ano. Lembro-me quando era pequena que andava ao sol todo o verão, a por protector só antes de sair de casa, e não apanhava um escaldão! Aliás, o primeiro escaldão que apanhei foi para aí há quatro anos.
Este ano, já apanhei uns três escaldões, mesmo com protector. Tenho sempre a preocupação em por protector nas zonas mais prováveis para apanhar escaldão (peito, ombros, costas, nádegas), e vou pondo à medida que estou ao sol. No entanto, nem o protector me safou. O último que apanhei foi nas costas, com protector, porque estive uns dez minutos dentro da piscina, parada, de costas para o sol.
Eu sei que todos nós adoramos ter um bronzeado invejável no verão, e eu adoro mesmo isso, mas a verdade é que só este ano é que caí em mim e me apercebi do perigo que o sol constitui para a saúde humana. Por isso, a partir de hoje, o protector solar vai passar de conhecido a meu melhor amigo.

1 comentário:

Tânia disse...

eu sou uma perita em apanhar escaldões, principalmente em sítios pouco prováveis (ou melhor em sítios em que nem nos lembramos de meter protector solar... Já apanhei um escaldão numa (sim apenas numa) orelha, nos pés... agora meto protector solar em tudo o lado e é ver as pessoas a olhar para mim como se eu fosse doida porque meto protector nas orelhas, e quando conto que apanhei um escaldão numa orelha riem-se, como se fosse uma coisa impossível de acontecer