quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Sobre o meu gato

Pois é. Há muito tempo que já não falo do meu Rebolo. Infelizmente, desta vez, o que vos tenho para contar não é uma coisa boa.
Não é segredo para ninguém que ele não é nem nunca fui muito certo. A loucura sempre o afectou um bocadinho. Pois parece que a loucura deixou de ser uma coisa engraçada, característica dele e das suas aventuras, e passou a ser uma coisa séria. Desde que fui para o Porto, coincidentemente ou não, que ele tem vindo a ter comportamentos muitos estranhos, que pioraram à medida que o tempo foi passando. Comportamentos esses obsessivo-compulsivos, que o fazem andar desesperadamente atrás do rabo. E não. Não é aquela brincadeira normal dos gatos andarem atrás do próprio rabo. É mesmo olhar fixamente para o rabo, dar mil voltas atrás dele, atacá-lo como se fosse uma ameaça e fugir cheio de medo... Do próprio rabo. Inicialmente não ligamos e pensamos que era mais uma tara dele. Mas a partir do momento em que ele começa a ficar sem pêlo na ponta do rabo por estar constantemente a mordê-lo e a lambê-lo, apercebe-mo-nos do estado sério da situação.
Sendo assim, leva-mo-lo ao veterinário, que o vacinou contra a comichão e contra a sarna, pois caso fosse algo fisiológico, era escusado sujeitar o bicho a tranquilizantes. Mas isso não resultou. Confirmou-se então que o problema é mesmo psicológico e só com calmantes e muito, muito mimo e atenção é que a coisa se compõe. Neste momento, já anda a tomar os comprimidos e espero que a minha presença junto dele o faça melhorar.
E ainda dizem que os animais não têm sentimentos...


7 comentários:

- Dii - disse...

Oh coitadinho do Rebolo :s, as melhoras dele.
Pode ser que enquanto tiveres em casa ele melhore

M. disse...

As melhoras para o pequeno !
Não o podes trazer para o Porto?

Ana M disse...

oh, tadinho :S eu fico com imensa pena dos animais, mais do que se for preciso certas pessoas. espero que ele fique bem :)

Inês disse...

-Dii: Obrigada. E espero mesmo que melhore :\

M.: Levá-lo para o Porto era um crime. Além de ficar fechado todo o dia no quarto, ia passar muito mais tempo sozinho. Não posso fazer isso.

AnaM: Também eu. Porque os animais são indefesos, por mais "armas" que tenham. E acredito que há animais bem mais amigos do Homem do que certas pessoas.

Make It Happen disse...

Oh coitadinho :(

Petite blonde disse...

Por vezes é stress... as melhoras para o fofinho :)
Um beijo.

start disse...

Eu sei o que isso é... Quando sai de casa um dos meus gatos passou a dormir todos dias na minha casa, a roçar-se na minha almofada, tipo à espera que eu voltasse... E ficou muito mais agressivo com os outros bichinhos.